Vinho Tinto Espanhol Muga El Anden de La Estacion 2016

CÓD. 709

DESCRIÇÃO

É um vinho feito com Tempranillo (60%), Garnacha (30%), Mazuelo (5%) e Graciano (5%).
El Andén de la Estación, um vinho jovem, com a assinatura Muga.
Cor: cor rubi, de intensidade média. 
Aroma: destacam-se aromas de carácter primário que nos recordam a frutas vermelhas e uns toques terciários que nos envolvem em um cedro elegante. 
Sabor: na boca temos um vinho equilibrado, com uma acidez média muito integrada, taninos finos e delicados e uma ótima persistência. Um vinho jovem, com a assinatura Muga.
Harmonização: pescados ricos em gordura, carnes, risotos, embutidos, queijos;
Teor  alcoólico: 14% 
Serviço: 16º 
Embalagem:  750ml
•    colheita realizada manualmente em vinhedos com menos de 15 anos de idade; 
•     uvas cuidadosamente selecionadas;
•     fermentação alcoólica com leveduras indígenas em depósitos de carvalho; 
•     estágio em barricas de carvalho selecionados em nossa tanoaria por 14 meses;

Ficha técnica:

Sobre Espanha

 

 

A Espanha é um dos países com a maior gama de opções para os amantes dos bons vinhos, oferecendo tintos, brancos e rosados com uma grande variedade de preços e estilos. Alguns vinhos espanhóis das regiões mais quentes são bem macios e exuberantes, em um estilo que deve agradar aos apreciadores dos melhores vinhos do Novo Mundo.

O país é dotado da maior área plantada de vinhedos do mundo, cerca de 1,2 milhão de hectares bem distribuídos por todo seu território, o que torna a Espanha um dos maiores produtores de vinhos em nível mundial, ficando atrás apenas de França e Itália. Sendo uma das grandes produtoras de vinho de todo o mundo, a Espanha elabora 13% de todos os rótulos consumidos ao redor do globo.  

Apesar de os vinhedos espanhóis abrigarem cerca de 600 variedades de uvas, e muitos deles serem constituídos por vinhas antigas, a maior parte dos vinhos espanhóis é produzido somente com 20 tipos de cepas. Entre elas, as de coloração branca com maior destaque são as uvas Airén, Palomino, Macabeo e Pardina. Já no caso das uvas tintas, Tempranillo, Garnacha, Monastrell e Bobal são as mais utilizadas.

A tradição vinícola da Espanha consiste não só na produção de bons vinhos, como também no consumo. O país é o oitavo maior consumidor da bebida, demonstrando o enorme apreço dos espanhóis pelo vinho.

O clima da Espanha é um dos grandes responsáveis pela alta qualidade dos melhores vinhos espanhóis. Localizado entre o Oceano Atlântico e o Mar Mediterrâneo, o país é beneficiado pelo clima e solo peculiares, que divergem de uma região a outra, tornando possível a elaboração de vinhos com diferenças marcantes.

A Espanha recebeu um impressionante montante de investimentos nas zonas vinícolas ao final do século XX, o que possibilitou a ampliação e variedade de sua oferta de rótulos, que vão desde vinhos bastante tradicionais - como os elaborados na Rioja -, até vinhos modernos, cheios de fruta e complexidade, como os grandes vinhos da região do Priorato.