Vinho Tinto Chileno La Piu Belle 2018

CÓD. 933

DESCRIÇÃO

A linha La Piu Belle da vinícola VIK, traz um rótulo que é uma verdadeira obra de arte. 
Com pintura do chileno Gonzalo Cienfuegos, a obra retrata uma interpretação de Freya, figura nórdica mítica que supervisiona terra, céu, sol e neblina. A vinícola está localizada no interior do Vale de Cachapoal, no Chile, cercada por vales magníficos e os imensos Andes como cenário.  As vinhas ficam em Millahue, chamado pelos mapuches (indígenas chilenos) de “Lugar do Ouro”.
A variedade de terroirs inigualáveis e pequenos microclimas, que são distintos e frescos graças à brisa do litoral, proporcionam a complexidade desejada para produzir este impressionante tinto!

Ficha técnica:

14,0%

16°C

Merlot, Cabernet, Sauvignon, Carmenere e Syrah

Rubi intenso, com alos violáceos

Em nariz marca a fruta vermelha com aromas a cereja e framboesa. Em segundo plano aparecem notas de pedra e grafite com uma madeira bem integrada

Carnes vermelhas assadas e grelhadas com molhos de média intensidade, preparações à base de carnes suínas, como costelas e queijos curados, como Grana Padano e parmesão

Na boca é complexo, frutado, bem estruturado e equilibrado, com taninos generosos e macios

24 a 28 meses em barricas de carvalho francês. Para um primeiro período em barris de 225 litros, e para o período restante em tonel de 500 e 600 litros

Sobre Chile

 

O Chile tem surpreendido o mundo com vinhos excelentes, de fantástica relação qualidade/preço e, em geral, inspirados pelos melhores exemplares de Bordeaux, Califórnia e Austrália.

Situado entre o Oceano Pacífico e a Cordilheira dos Andes, o Chile é 'protegido' da incidência de pragas conhecidas por atacarem vinhedos e prejudicarem a qualidade das uvas, abrindo espaço para o cultivo de uma ampla variedade de castas e para a elaboração de uma vasta gama de estilos. Alguns têm inspiração mais francesa, enquanto outros são exuberantes e ricos, no estilo do Novo Mundo.

Mais até do que variedade de estilos, há enormes diferenças de qualidade dependendo do produtor, como em toda a América do Sul. Os melhores produtores do Chile fazem vinhos chilenos realmente excelentes, ricos e equilibrados, que merecem altas notas e muitos elogios da imprensa especializada no mundo todo.

Por outro lado — como é normal em várias regiões produtoras de sucesso — há também muitos exemplares abertamente comerciais, sem muitas qualidades, algumas vezes doces e desequilibrados, com forte presença de carvalho. Sendo assim, é preciso estar atento ao nome do produtor.

Os melhores produtores do Chile fazem ótimos vinhos em todas as faixas de preço. Graças a seu sabor, apelo e excelente relação qualidade/preço, os bons vinhos chilenos têm tido um enorme sucesso no Brasil, Estados Unidos, Inglaterra e, hoje, até mesmo em muitos países europeus.

Apresentando uma boa variedade de climas entre suas regiões, que vão do mediterrâneo ao temperado, o Chile possui cerca de 117 mil hectares de vinhedos plantados, dentre os quais metade é ocupada por vinhas da uva Cabernet Sauvignon, já que 70% da produção total do país destina-se a vinhos tintos.

Graças ao seu solo, clima e localização bastante específicos, o terroir expressado pelas uvas pode variar bastante, isto é, a mesma casta pode originar vinhos com caráter bastante distinto, podendo ser mais frutado ou ácido de acordo com a região de cultivo.

Em geral, os bons vinhos chilenos são saborosos e concentrados, cheios de fruta madura, elaborados principalmente com variedades francesas, como a Cabernet Sauvignon, a Merlot e a Sauvignon Blanc.