Vinho Tinto Argentino Caro 2017

CÓD. 976

DESCRIÇÃO

Foi em 1999 que a ideia de uma parceria entre dois dos maiores nomes do vinho – Domaines Barons de Rothschild (Lafite) e da família Catena – se consolidou como a bem-sucedida Bodegas Caro. O entusiasmo nascido dessa ideia se materializou rapidamente no projeto para atingir um único vinho da aliança de duas culturas, francesa e argentina, com dois varietais – Malbec e Cabernet Sauvignon – e a experiência das duas casas.

Ficha técnica:

13,5%

16°C a 18°C

Malbec 74% e Cabernet Sauvignon 26%

Vermelho rubi intenso e brilhante com reflexos violáceos

No nariz revela uma complexa mistura de aromas incluindo framboesa, pimenta preta, violetas, cravo e notas sutis de chocolate preto

Carne vermelha, carne grelhadas, cordeiro e massa com molho vermelho

Na boca apresenta-se bem equilibrado com uma acidez refrescante e taninos maduros que contribuem para a harmonia e suavidade do paladar

O vinho amadurece 18 meses em barricas de carvalho (60% novas)

Sobre Argentina

A Argentina é um dos  Países   com maior importância na vinicultura atual, o que fez com que se tornasse o quinto maior produtor de vinhos do mundo, além de ser a região vinícola de maior destaque e prestígio em toda a América do Sul. O país possui média de 210 mil hectares de vinhedos plantados, além de exportar 25% de toda a sua produção anual para o Velho Mundo.  

O sucesso dos vinhos argentinos tem sido estrondoso e vem encantando o mundo todo nos últimos anos com seus vinhos tintos ricos, macios e concentrados e elaborados em estilo moderno — principalmente com as uvas Malbec e Cabernet Sauvignon —, que estão entre os que mais agradam o paladar contemporâneo, especialmente nos países do Novo Mundo.

O potencial da Argentina para produzir grandes vinhos é realmente notável, tanto pelo clima quanto pelos terroirs privilegiados e pela possibilidade de se plantar em altitude, Entre os vinhos tintos argentinos, os de maior destaque são os elaborados com as uvas Malbec e Cabernet Sauvignon, enquanto entre os vinhos brancos da Argentina predomina o uso da casta Chardonnay que, nas mãos de alguns bons produtores argentinos, resulta em excelentes vinhos, intensos, ricos e complexos, classificados entre os melhores do continente americano.

A uva Bonarda também é muito plantada na Argentina e tem rendido vinhos argentinos tintos macios, alegres e donos de muito sabor. Experiências têm sido feitas com inúmeras outras uvas, como Syrah, Pinot Noir, Tempranillo, Merlot e Sauvignon Blanc, e o futuro promete interessantes surpresas.

A Argentina não é apenas uma das maiores produtoras de vinho do mundo, mas uma das grandes consumidoras da bebida, ocupando a quinta posição no ranking de consumo do vinho.